4 lugares que você não pode deixar de conhecer em Olinda

No post passado, falamos sobre 4 lugares que você não pode deixar de conhecer quando for em Recife, em comemoração ao aniversário da mesma. Como tinha mencionado (se ainda não leu, confira aqui), dia 12 de março, além de ter sido o aniversário de Recife, também é o dia que Olinda completa mais um ano de história.

Olinda foi declarada pela UNESCO, no ano de 1982, Patrimônio Histórico Cultural da Humanidade por sua grande quantidade de monumentos que existem por toda a cidade e por ser um dos Centros Culturais mais importantes do País.

Esse que você ler, é o segundo da comemoração de mais um ano de história dessas duas cidades maravilhosas que tem muita história para contar.

Carnaval de Olinda - Desfile dos bonecos de Olinda

Carnaval de Olinda – Desfile dos bonecos de Olinda. Foto: [x]

→ Nesse post vou listar 4 lugares que você não pode deixar de conhecer em Olinda. Clica aqui para ler os de Recife.

Gostando do post? Continua lendo, porque Olinda tem muita história e cultura em suas ladeiras! Mas antes, cadastre-se na nossa newsletter pra ficar por dentro de todas das novidades do Profissão Viajar 🙂


4 lugares que você não pode deixar de conhecer em Olinda:

1. Alto da Sé

É o ponto turístico mais visitado de Olinda, com uma belíssima visão para o mar e para a capital Recife, que fica a 6 km de distância.

Catedral do Alto da Sé

Para quem gosta de passeios culturais, a Catedral da Sé é um ponto imperdível em Olinda. Além da belíssima arquitetura e artes sacras do tempo da colonização, é possível ver de um ponto privilegiado do pátio externo da igreja, uma maravilhosa vista da Cidade de Olinda, o mar e o Porto do Recife.

Vista da Catedral do Alto da Sé, do mirante da caixa dágua

Vista da Catedral do Alto da Sé, do mirante da caixa dágua. Foto: Vini Moreira

Para quem gosta de conhecer a história do local por onde anda, na Catedral da Sé há vários guias que você pode contratar lá mesmo. Mas tome cuidado com eles, porque começam a contar as histórias mesmo sem você ter solicitado e depois cobram por isso. Peguei essa dica no TripAdvisor, pois quando fui, cheguei tarde e a Catedral já estava fechada, então não pude conhecer o interior dela.

Para não acontecer a mesma coisa que aconteceu comigo, vá cedo, aconselho chegar no máximo às 16:00, pois a Catedral fecha às 17:00. Para quem quiser ir no período da manhã, a Catedral abre às 9:00.

Feirinha e Mercado de Artesanato no Alto da Sé

No pátio, tem uma feirinha de artesanato e comidas típicas. No sábado, o pátio fica bem movimentado com turistas, moradores, poetas, pintores, repentistas, rendeiras e muita cultura encontrando-se nesse local. A boa da feirinha, é saborear uma tapioca (com diversos sabores para escolher) acompanhada de uma caipifruta (batida de vodka ou vinho com alguma fruta e leite condensado). Eu, pessoalmente, quando fui, eu saboreei e gostei bastante da tapioca de queijo com camarão. Até hoje sonho em comer essa delícia, espero em breve poder saborear novamente!

Vista da Catedral do Alto da Sé e da feirinha que artesanato.

Vista da Catedral do Alto da Sé e da feirinha que artesanato. Foto: Vini Moreira

Além das barracas que são postas no pátio, também tem o Mercado do Artesanato. É ótimo para comprar souvenirs, e ainda, os visitantes podem ter acesso à vista do Horto Del Rey, segundo horto botânico mais antigo do Brasil.

A feirinha e o mercado funcionam todos os dias, das 9h às 20h.

Mirante da Caixa D’água

Do pátio da Catedral já temos uma vista privilegiada de Olinda e Recife, imagina de um ponto mais alto?

Farol de Olinda visto do Mirante da Caixa Dágua, no Alto da Sé.

Farol de Olinda visto do Mirante da Caixa Dágua, no Alto da Sé. Foto: Vini Moreira

O mirante é aberto todos os dias, sem pausa para almoço, no horário das 8h às 18 h de segunda a quarta-feira, e das 8h às 20h de quinta a domingo, sendo possível ao turista acompanhar o pôr do sol do alto.

Para acessar o Mirante pelo elevador panorâmico o visitante pagará o valor de R$ 5,00. No ambiente, é possível ter uma vista em um giro de 360º de todo o Sítio Histórico, com sua topografia acidentada, seu casario, o verde e o azul do mar, além do Horto d’El Rey e tantas outras belezas.

2. Observatório Astronômico da Sé

Também localizado no Alto da Sé, foi criado por Duarte Coelho, o governador da capitania Pernambuco na época. Graças ao Observatório do Alto da Sé foi possível realizar a descoberta do cometa que ficou conhecido como Cometa Olinda, que foi o primeiro descoberto na América Latina, e o único descoberto no Brasil.

Observatório Astronômico do Alto da Sé.

Observatório Astronômico do Alto da Sé. Foto: [x]

Quando fui ao Alto da Sé, não tive tempo de ir no Observatório, estou devendo a visita. Mas é um ótimo lugar para passeio, principalmente se no dia que você for, algum evento astronômico que não é recorrente for acontecer, como Eclipse Lunar, Super Lua, Lua Sangrenta, etc. Geralmente o Espaço Ciência, faz uma programação especial para que as pessoas que comparecerem ao evento possam acompanhar melhor os fenômenos.

O espaço funciona de terça a domingo, das 16h30 às 20h (podendo se estender nos finais de semana ou em programações especiais). A entrada é gratuita.

3. Convento de São Francisco

É o convento franciscano mais antigo do Brasil. Sua construção foi iniciada em 1585, com projeto do frei Francisco dos Santos, mas foi parcialmente destruído pelos holandeses no ano de 1631 e reconstruído ainda no século XVII.

Na frente do templo, há um grande e artístico cruzeiro de pedra e, em seu interior, existem belos painéis de azulejos, representando a vida de Nossa Senhora. A portaria e o claustro são decorados, respectivamente, com seis azulejos sobre a vida de Santa Ana, e dezesseis painéis, a respeito da vida de São Francisco.

Convento de São Francisco, Olinda.

Convento de São Francisco, Olinda. Foto: [x]

É mais um passeio histórico, que vale apena ir com um guia local para conhecer a história.

Você pode visitar de segunda-feira a sábado das 9h às 12h30 e das 14h às 17h30 e domingo das 9h às 12h. Taxa de visitação: R$ 3,00 (por pessoa).

4. Basílica de São Bento

Considerada a igreja mais rica de Olinda, São Bento é totalmente barroca – paredes de cedro talhado e coberto com ouro, painéis no teto, colunas de arenito, púlpitos trabalhados, sacristia suntuosa… O maior tesouro é o altar, com 14 metros de altura e folheado a ouro de um extremo ao outro. A obra perfeita já foi exposta no Museu Guggenheim de Nova York.

Nas manhãs de domingo, os próprios monges abrem as pesadas portas de jacarandá e convidam os passantes para a missa cantada.

Faixada da Basílica de São Bento, Olinda.

Faixada da Basílica de São Bento, Olinda. Foto: [x]

Diariamente, no final da tarde, o pátio em frente à igreja vira ponto de encontro de moradores e turistas.

É aberta para visitação todos os dias, das 9h às 11h45 e das 14h às 17h. Tem missas todos os dias às 6h30, e no domingo tem canto gregoriano às 10h.

Atrás da Igreja tem uma vista linda da cidade #ficadica

Fontes: [1], [2], [3], [4]

Assim como Recife, Olinda é uma cidade muito rica em história e cultura. O Carnaval com seus bloquinhos de rua, bonecos de Olinda e o frevo que ferve em suas ladeiras. A presença pesada do Catolicismo, com suas igrejas centenárias com arquitetura barroca em peso e ostentando ouro. Uma boa parte da história do nosso país encontra-se lá.

Espero que tenha gostado das dicas dadas nos dois posts da nossa comemoração de aniversário de Recife e Olinda.

Agora lhe pergunto: você já foi em algum desses lugares? Deixe seu comentário falando de qual mais gostou, ou se já foi em algum deles e acha que tem algum que precisa ser adicionado à lista!


Gostou? Fique ligado nas nossas redes sociais e cadastre-se na nossa newsletter para receber as atualizações em primeira mão. Logo abaixo tem os links das redes sociais e o formulário para cadastrar seu email em nossa newsletter. 🙂

Siga o Profissão Viajar nas redes sociais para ficar atualizado e se inspirar mais nessa profissão dos sonhos: Facebook, Twitter e Instagram.



The following two tabs change content below.

Priscila Araújo

26 primaveras, formada em Análise e Desenvolvimento de Sistemas, trabalha com Testes de Software. Almeja um estilo de vida mais leve para conseguir viajar com mais frequência, adora compartilhar suas experiências em viagens e música é quase oxigênio. ♥
  • Carolina Emery

    Muito bom. Parabéns pelo Blog.
    Recife ❤️

  • Priscila Araújo

    Obrigada <3